Vida

Seja bem vindo, Outono!

Finalmente, o outono! Estação em que as folhas caem e a natureza começa a se despir do ciclo anterior. As últimas colheitas. A observação do que se construiu e a necessidade do desapego. É preciso deixar que as folhas caiam.

As perguntas que vêm pra mim, quando penso no outono, são: O que precisa ir agora, para abrir espaço para o novo? O que precisa morrer? O que preciso deixar para trás?

Meus dias tem sido extremamente cansativos, mas se tem uma coisa que eu aprendi nos últimos anos é que todo sentimento é resultado de um pensamento. E quando observo meus pensamentos, vejo que não é uma grande surpresa que eu esteja me sentindo tão cansada. Tão sem forças.

A gente já gasta muita energia tentando manter as coisas como são, será que está valendo a pena? Se você vive o que quer e como quer, tudo bem, está direcionando sua energia perfeitamente. Mas se você sente que tem se sabotado, e sabe que seus dias estão apenas passando, é preciso observar. Perceber quais pensamentos e crenças têm gerado essa situação, e desapegar. Se abrir para a possibilidade de algo diferente.

Esse é o nosso outono pessoal. Reconhecer o que está sobrando e decidir se quer carregar essa mala pesada, ou deixa-lá pra trás. O outono é um convite para se despedir. Agradecer tudo que foi até agora, que parecia estar nos protegendo de algo, e dizer: “Obrigada, mas eu sigo daqui. Vou ficar bem!”

É o que eu quero agora. Soltar, ser leve. Deixar pra trás a cobrança neurótica de produtividade, a preocupação com o amanhã, o ressentimento passado. Não é assim que quero seguir. Quero desapegar de velhos hábitos e crenças que me impedem de caminhar, que me mantem estagnada e podada nos mesmos galhos. Quero caminhar, ir mais longe, expandir. Alongar os braços e abraçar o novo, e pra isso, é preciso deixar tudo pra trás.

Os meus planos para essa nova estação, são:

  • Exercitar estar no agora. E isso inclui a pratica de yoga e meditação, se possível, diariamente. Observar meus pensamentos, reconhecer as ervas daninhas e limpar o jardim. Novos brotos nascerão! 🙂
  • Organizar! Organizar a casa, as roupas, fazer um bom detox. No ultimo trimestre, fizemos um super detox em casa e jogamos muita coisa fora. Só nessa brincadeira foi embora mais de 80% do meu armário. Aos poucos começamos a comprar mais conscientemente, mas ainda sinto que temos coisas demais, e muitas delas já não nos servem mais. Então, meu plano é fazer a última poda, e começar a criar as rotinas de arrumação, limpeza e alimentação. Não só vai me ajudar a otimizar o tempo, como vai me livrar de preocupações desnecessárias.
  • Estudar sobre finanças. Esse assunto tem me interessado demais. Desde que fui pedida em casamento no ano passado, dinheiro tem sido um assunto delicado. Mas posso dizer que aprendi muito mais sobre finanças nos últimos meses do que ao longo de toda a vida. Tenho gostado de planejar gastos, otimizar compras de mercado e ver a poupança crescer a cada mês. Isso tem me distraído da parte chata de economizar, que é dizer não mais vezes do que eu gostaria. A parte boa é que me sinto mais consciente, vivendo com foco no que é essencial, com foco na meta. Por isso, toda essa conscientização e planejamento estão valendo a pena. Hoje em dia me parece muito mais viavel realizar sonhos maiores sabendo se planejar. Nessa estação, pretendo começar a investir. Não é um assunto que domino, mas sinto que é o momento de começar a jogar sementes aqui.
  • Planejar o casamento. Sendo bem pé no chão, sei que não dá pra ter um casamento de princesa, mas isso não quer dizer que não posso ter um dia especial. O principal eu já tenho, um companheiro que tanto amo e admiro. Agora é só ter clareza do que realmente importa pra nós, e começar a articular a melhor forma de celebrar nosso grande dia.
  • Projetar! Profissionalmente, estou em transição. Vou respeitar esse momento e deixar que a nova imagem se revele com o tempo. Mas nesse meio tempo quero me dedicar a esse blog e começar a rabiscar meus novos projetos.

Seja bem vindo, Outono!
Os dias de calor prometem dar trégua, e já estou animada por isso!

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply